Incertezas

Há dez anos nasceu um amor,
Entre duas crianças.
Machucou, enfureceu, adoeceu e abandonou,
Mas em dez anos não se acabou.
Um amor tão jovem e ingênuo que nem sabia nada sobre si mesmo.
Que foi se formando e crescendo
Conforme aqueles que juntou passavam por seu próprio desenvolvimento.

Outro foi para um lado e um foi para outro.
Caminhos que nunca se descruzaram realmente
Já que o amor sempre os juntava novamente.

E em dez anos de existência,
Cá e lá estão suas crianças,
Separadas por incertezas
Tão assustadoras aos olhos delas
E tão minúsculas frente às forças do Universo.

Então, ambas, cada uma em seu momento, perguntam a tal Majestade:
“Será que estou no caminho certo?”
E suas vozes apenas ecoam.
Meio a quartos escuros, mentes confusas e sentimentos abafados.

Amor orgulhoso que só divide sua resposta com o Tempo!

Anúncios